Mãe fora da caixa: melhor respirar fundo

Gente, eu preciso confessar que hoje eu fiquei uma mãe fora da caixa. Sei que não foi a primeira vez e não será a última, mas hoje foi a gota d’água para a minha maturidade e preciso desabafar com vocês.

Mãe fora da caixa

Tudo começou pela manhã quando fui levar minha filha à escola e ficou confirmado que ela ainda não superou totalmente a fase de adaptação escolar , confesso que achei que seria mais simples mas não é. Ela decidiu do nada forçar um vômito e adivinhem, ele veio, foi uma cena de novela o que esta pequena estudante do maternal fez e deu-se aí o início do meu dia de mãe fora da caixa.

Não conformada com a cena diurna, quando chegou em casa eu acreditei que seria um almoço tranquilo, ela estava toda empolgado comendo seu espaguete e eu toda feliz por ela estar comendo, de repente ela mudou de ideia, inventou que queria dançar a música do Mundo Bita, tentou jogar longe o almoço, sério, eu não sei como ela muda de ideia e inventa cada coisa do nada. Daí seguiu uma série de malcriações.

Mãe fora da caixa 1

Então eu fui ficando nervosa, com vontade de chorar e o papai me socorreu, tentando distraí-la de alguma forma para que ela mudasse o foco. Imaginem vocês que como um passe de mágica ela simplesmente se acalmou e pediu para ir dormir. Pasmem! Foi isso que aconteceu comigo. Eu pensei: então o problema é comigo? Eu que sou a mãe fora da caixa, do eixo, da noção! Eu faço tudo pra agradar e ela se acalma com o pai! Está brincando com a minha cara!

Então foi a vez do meu xilique: me tranquei no banheiro, chorei, pensei na minha vida livre antes de me tornar mãe, me senti culpada por pensar nisso, pensei mais um pouco e decidi hidratar o cabelo! Meu Deus é isso que eu considero um momento de mãe fora da caixa. Mas foi um banho revigorante para mim, e quando terminei ela estava dormindo tranquilamente com o papai. Eu ainda fiquei um pouco chateada com tudo o que aconteceu e com tudo o que senti, mas não devo me culpar por nada, sei que não sou perfeita mas que busco oferecer o meu melhor, nem sempre é fácil, nem todo dia acontece aquilo que planejamos, aliás, as mães concordam comigo que é muito difícil que o dia aconteça da maneira que nos organizamos ou planejamos. São birras, puxões em nossa roupa para irmos brincar quando precisamos fazer as tarefas de casa, é o cochilo da tarde que as vezes acaba sendo quase no início da noite e tantas outras coisas que as mães precisam respirar fundo e seguir em frente, pois ser mãe de verdade é uma ida sem volta. Onde você aprende forçadamente a lidar com vários sentimentos e com muitos ao mesmo tempo e ter que sobreviver a dias como esse meu de hoje por exemplo.

Mãe fora da caixa 2

Vocês talvez sintam curiosidade de saber como foi o resto do nosso dia.

Eu estava um pouco aflita para ver com que humor ela estaria ao acordar. Mas eu consegui fazê-la comer todo o lanchinho e depois ela foi ficar com o pai novamente. Eu acho que hoje ela não estava querendo muita conversa comigo, ou talvez eu não estava com uma energia muito boa e ela percebeu isso, ou então não é nada disso, foi só um dia ”daqueles”. A noite ela acabou dormindo antes do horário previsto, acho que foi um dia de filha fora da caixa para ela também!

Tem uma peça chamada mãe fora da caixa que não assisti, mas deve retreater sentimentos como estes que tantas mães sentem em seus dias, quem conseguir ir ver acho que vale a pena. Assim que eu tiver oportunidade quero ver.

Mas deu tudo certo e todos sobrevivemos e ainda fiquei de cabelo hidratado! Rsrsrs

Quero saber de uma experiência parecida com essa de vocês mães, com certeza dias assim nos tornam melhores, pois particularmente eu tento buscar maneiras mais fáceis de lidar com meus próprios sentimentos e inquietações. E não fico achando que sou uma pirada, sou normal, aprendendo a ser melhor como qualquer ser humano. Bjs

Lilian Alves

Olá eu me chamo Lilian Alves, me tornei mãe aos 37 anos da pequena Sarah e quero compartilhar a experiência de poder ser feliz sempre, nessa nova etapa que é ser mãe!

Website: http://praviverfeliz.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *